quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

Trabalho de pesquisa sobre métodos contraceptivos

Contracepção de emergência

A contracepção de emergência mais conhecida como pílula do dia seguinte, é um método anticoncepcional que interfere na ovulação, na fecundação e no revestimento interno do útero, criando um ambiente impróprio para a implantação do óvulo fecundado, consoante a fase do ciclo em que é tomada. Esta pílula, é composta por doses elevadas de progestagénio isolado ou associado a estrogénio. De referir que os progestagénios isolados são mais eficientes e causam menos efeitos colaterais. A pílula do dia seguinte são dois comprimidos, um que deve ser tomado o mais breve possível depois da relação e o outro no dia seguinte. De dois a cinco dias após tomar a pílula, a mulher deve ter a menstruação, em alguns casos esta pode vir até dez dias após a ingestão da pílula, havendo menstruação significa que a mulher não está grávida. A pílula do dia seguinte pode ser tomada até 72 horas depois da relação, sendo que quanto maior for o tempo, menor será a sua eficácia. A pílula do dia seguinte só deve ser usada em casos especiais.

As vantagens da pílula do dia seguinte:
- È único método contraceptivo que pode ser utilizado pela mulher após a relação sexual.
- No caso de falha do método, não causa efeitos colaterais no feto.
- Não é abortiva, previne o aborto.
- Previne a gravidez não planeada como mais uma opção contraceptiva.

As desvantagens da pílula do dia seguinte:
- Os comprimidos possuem alta concentração de hormonas e só devem ser utilizados em casos de emergência.
- Em mulheres que amamentam, pode diminuir a quantidade do leite materno.
- Os comprimidos podem causar efeitos colaterais como: náuseas, vómitos, tonturas, desconforto nos seios e dores de cabeça.
- A menstruação pode adiantar ou atrasar alguns dias.
- O uso repetido deste método, desregula o ciclo menstrual e facilita a gravidez mais do que outros métodos.
- Medicamentos, como alguns antibióticos, podem reduzir a eficácia deste método.
- Não previne contra as DST.

A pílula do dia seguinte tem uma eficácia por volta dos 97%, quando tomada no tempo indicado.
.
.
.
Nota Pessoal:
.
Na minha opinião, a pílula do dia seguinte é um método contraceptivo bastante importante, pois apesar de não ser aconselhável em casos normais, permite a interrupção de uma gravidez não desejada de uma forma não abortiva. Todavia é perciso ter-mos persente que este método deve ser evitado ao máximo, até porque não pervine contra as DST, que preocupam cada vez mais.

3 comentários:

Anónimo disse...

ola tive relacoes sexuais no periodo fertil e so tomei a pilula do dia seguinte depois de 72 horas.o que posso tomar para nao engravidar?ate porque nao faz uma semana desde que fiz amor.

RubenGonçalves disse...

ola..como deves saber depois de 72 horas a pílula do dia seguinte ja nao faz efeito....por ixo deves consultar um médico para em conjunto tomares a melhor opção

Anónimo disse...

ola, tas fudida


abraço